A terceirização vai devastar o mercado de trabalho e jogar salários para baixo

e aprovada, a terceirização em debate no Congresso devastará o mercado de trabalho e achatará salários. Protestos virão e a popularidade da presidente encolherá a 7%. Essa é uma das previsões de João Manuel Cardoso de Mello, 73, em rara entrevista à Folha.

Autor do clássico “O Capitalismo Tardio” (1975), ele foi professor de Dilma Rousseff na Unicamp –deu aulas sobre interpretações do Brasil e visões do capitalismo. Fundador do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas daquela universidade, ele criou a Facamp (Faculdades de Campinas), onde hoje é diretor geral.

Na longa entrevista que deu a Eleonora de Lucena, da Folha, terceirização foi um dos muitos temas abordados. Destacamos aqui o que Mello disse a respeito do Projeto de Lei em tramitação no Congresso Nacional e seu impacto na economia.

Qual o impacto da terceirização em discussão no Congresso?

Vai acabar com o mercado de trabalho. Estão achando que as pessoas vão fazer empresas. Vão é fazer cooperativas, que não pagam imposto. O estrago da terceirização é enorme, em cima de uma crise desse tamanho.

Os empresários são 60% do Congresso. Estão voltando a favor deles. É uma devastação no mercado de trabalho. Vai desestruturar tudo e jogar os salários para baixo. É o que o Joaquim Levy quer: ajustar a relação salário/câmbio.

Como fica o emprego? A indústria automobilística está demitindo.

As demissões ainda não começaram porque existem os acordos coletivos. Em maio e junho vai começar a demissão em massa.

O desemprego vai para 10%, 12% este ano [está em 7,4%]. E vai rápido. A alta dos juros está paralisando a construção civil residencial. Não tem investimento em construção pesada, está se desmontando a cadeia de óleo e gás, a indústria continua encolhendo.

Isso vai pegando os serviços. A manicure vai quebrar. Aqui perto tem uma rua de restaurantes. Só ali, três quebraram nos últimos 20 dias. De onde vem a recuperação? Não sei de onde.

Na foto da Agência Brasil, ato contra o Projeto de Terceirização.