Câmara Municipal recebe segunda reunião do Plano Diretor

A segunda audiência o Plano Diretor participativo da Câmara Municipal de Jundiaí acontece nesta quarta-feira (15), às 19 horas. Será mais uma oportunidade de esclarecimentos a respeito do projeto de lei em análise pela Câmara Municipal e que vai orientar o desenvolvimento na cidade nos próximos 10 anos.

 

Desde o início dos debates do plano e seu processo participativo, sindicalistas e representantes de diversos movimentos sociais se envolveram nas conversas, oficinas e treinamentos. Afinal, pela primeira vez desde 1969, um Plano Diretor foi construído com a participação da comunidade.

 

O projeto de lei chegou à Câmara Municipal depois de ser debatido por dois anos e meio, votado no Congresso da Cidade pelos delegados eleitos, e revisado pela equipe de técnicos da Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente.  Agora, os vereadores têm até o próximo dia 2 de julho para votar o projeto, talvez a obra mais importante do governo Pedro Bigardi, pois define o caminho da cidade nos próximos anos, além de reordenar o território com base nas leis de preservação ambiental.

 

Sem a pressão da sociedade, no entanto, há riscos do projeto de lei ser desfigurado durante as discussões na Câmara Municipal. Setores imobiliários pressionam para que o novo Plano Diretor seja mais permissivo a construções e também questionam a forma como o crescimento vem sendo proposto.

 

Reunidos recentemente no Sindicato dos Metalúrgicos, representantes da Intersindical, organização que reúne os principais sindicatos da cidade e região, concordaram com uma estratégia única de pressão, buscando preservar os ganhos sociais e ambientais do novo Plano Diretor. Foram diversas reuniões onde o plano foi detalhado.

 

“É muito importante que os trabalhadores conheçam o Plano e pressionem a Câmara Municipal. Não podemos deixar que a pressão dos setores conservadores abram espaço para alterações do projeto de lei que podem prejudicar a qualidade de vida do trabalhador no futuro”, disse Eliseu Silva Costa, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos.